segunda-feira, 27 de julho de 2015

Tire suas dúvidas e aprenda como fazer compras de supermercado on-line


Reprodução



Está cada vez mais difícil encontrar aquele tempinho para ir às compras e, por isso, as aquisições pela internet já são uma realidade constante na vida das pessoas. De eletroeletrônicos a móveis, o chamado e-commerce tem facilitado a vida de muita gente. 
Mas e quando se tratam das compras de supermercado? Será que compensa largar a fila do caixa e correr para a tela do computador? 

Em apenas alguns cliques, é possível abastecer o lar com todos os itens necessários, de produtos de limpeza e higiene aos mais variados tipos de alimentos. Mas, segundo o relatório Connected Life, da organização de pesquisa de mercado TNS, são pouquíssimos os brasileiros que optam por fazer compras pela internet. O número ainda diminui quando se tratam das compras de itens de supermercado: apenas 5% dos entrevistados utilizam os recursos digitais para preencher a despensa. 






Portal Vital fez uma lista com dicas de como encontrar soluções para enfrentar os dilemas que surgem na hora de decidir se as compras vão no porta-malas do carro ou no clique dos teclados. 






1. Conheça o ambiente novo 

Antes de "sair" às compras, é preciso verificar se o supermercado atende sua região. A boa notícia é que algumas das principais redes de supermercados do Brasil também vendem on-line – o que garante a entrega nas mais diversas regiões. Além disso, é importante comparar os preços. Passe nas lojas físicas e anote os valores para comparar com os preços da internet. Com esses passos verificados, agora é hora de ver prós e contras. 

2. Impulso 

Nem todo mundo sabe, mas as prateleiras e gôndolas dos mercados são preparadas com base em estudos e cálculos que estimulam a compra por impulso, desde os pequenos mercadinhos de bairro até as grandes redes multinacionais. "Pela internet, meus custos reduzem significativamente, já que não tenho compras por impulso. Eu seleciono apenas aquilo que preciso efetivamente", comenta a publicitária Luciana Vertullo, usuária dos sistemas de compras on-line. 

3. Ofertas 

Geralmente as ofertas e promoções são feitas pelas próprias filiais, e não pelas redes. Dessa forma, é possível que nas compras on-line você perca descontos exclusivos. Apesar disso, hoje já são comuns, também, as ofertas para produtos adquiridos de forma virtual, o que pode compensar algumas perdas de promoções. "Se eu perco alguma promoção na loja, possivelmente vou compensar com outra no site", explica Luciana. 


4. Taxas 

Um dos principais tabus para quem ainda tem dúvidas se compensa fazer compras on-line são as taxas de entrega, mas isso deve ser calculado com bastante inteligência. Já que as compras por impulso são reduzidas, a taxa pode acabar não sendo uma vilã. Outro ponto a ser analisado é a quantidade de gastos utilizados para ir às compras: combustível, estacionamento, táxi (para quem não tem carro) etc. "Com uma rotina agitada, compensa ganhar tempo em troca das taxas de entrega", afirma Luciana. 

5. Qualidade 

Um dos motivos pelos quais os brasileiros ainda evitam fazer as compras on-line tem a ver com o receio de, por não pegarem os itens nas mãos, receberem produtos de baixa qualidade. Por isso uma das táticas adotadas pelas redes é a de selecionar apenas itens em ótimo estado e aparência para as entregas. E mais: se algum item não vier em boas condições, as empresas efetuam a troca. 

6. Lista de compras 

Para facilitar a vida na hora da lista de compras, o comércio eletrônico tem uma vantagem: em muitos sites é possível montar sua lista e deixá-la salva para compras posteriores. Isso ajuda a otimizar o tempo e lembrar dos itens esquecidos, podendo acrescentar novos produtos na lista e excluir os que não interessam mais. Também é possível criar listas específicas para compras mensais e semanais. 

7. Reserva 

Uma forma inovadora que algumas redes estão criando é ideal para quem não quer pagar a taxa de entrega: a pessoa efetua as compras pelo site e reserva para retirá-las em uma determinada loja. Assim é possível selecionar os produtos em casa, para quem não tem tempo de ficar rodando nos corredores dos mercados, e retirar os produtos com rapidez durante algum trajeto da rotina, como voltando do trabalho. 

8. Entrega 

Um ponto contra de fazer as compras no supermercado virtual é que a entrega não é feita como nos pedidos de pizza, por isso é preciso planejamento. Luciana conta que faz seus pedidos no domingo – e a compra é entregue na terça-feira. Porém, é possível agendar o envio express, que normalmente entrega os produtos no primeiro horário do dia seguinte à compra. O valor da taxa de frete, no entanto, é mais caro.(Fonte: Portal Vital / Unilever)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

EstampsCamisetas