Vídeo foi divulgado mostrando o projeto Foto: Amazon / Divulgação
A empresa multinacional de comércio electrônico Amazon divulgou neste domingo um projeto descrito como "o futuro dos serviços de entregas".

Em um vídeo disponível no site oficial, a companhia detalha testes realizados com drones (veículos aéreos não tripulados) para distribuir produtos.
Em entrevista para a rede CBS, o diretor-geral da Amazon, Jeff Bezos, disse que o objetivo do novo sistema, substituindo entregadores por veículos aéreos, é "levar pacotes até as mãos dos consumidores em 30 minutos ou menos". 
"Parece ficção científica, mas não é", acrescentou Bezos, que descreveu um futuro no qual "drones serão comuns no céu para realizar serviços de entregas, talvez um dia até de correspondências". Em um primeiro momento, o serviço seria disponível apenas para consumidores americanos.
De acordo com comunicado da empresa, porém, serão necessários alguns anos para implementar a inovação, tanto para dominar a tecnologia quanto para regulamentar a prática. Inicialmente apenas produtos com até cerca de 2,5 quilos seriam entregues pelo novo sistema (o que corresponde a 86% das entregas atuais da Amazon).
Bezos destacou, ainda, o lado ecológico dos veículos: "são autônomos, muito melhores que caminhões".
Apesar de não serem guiados por humanos, os drones não trariam riscos de acidentes, segundo o diretor. "Com GPS, eles reconheceriam os endereços com precisão. Não há risco de pousarem na cabeça de alguém", afirmou.
Não foram divulgados detalhes mais técnicos e os custos da tecnologia. Drones são controversos nos Estados Unidos por sua utilização em ataques militares e rondas policiais. 
Fonte Terra