sexta-feira, 5 de abril de 2013

Porquinho-da-índia


porquinho-da-índia ou preá-da-índia ("Cavia porcellus") é um roedor sul-americano da família dos cavídeos, existindo atualmente apenas como animal doméstico.

 Ficheiro:Two adult Guinea Pigs (Cavia porcellus).jpg


História

Apesar do seu nome comum, o porquinho-da-Índia não é suíno, nem tampouco indiano. O nome deve-se ao fato de originalmente provirem das chamadas "Índias Ocidentais", onde alguns povos ameríndios, no período da colonização, os criavam para deles se alimentarem. Atualmente, em alguns países ainda realizam este hábito.
Os europeus tomaram contato com o animal desde o século XVI, ao atingirem os domínios do Império Inca. O animal era denominado pelos indígenas como "Cuí", por causa dos gritos curtos que emite, tendo-o adotado como mascote.

Ao chegarem à Espanha, os porquinhos-da-índia tornaram-se moda, vindo a espalhar-se por toda a Europa como animais de estimação.
Com relação ao seu nome em língua inglesa, "guinea pig", existem duas teorias:

·        a de que as embarcações inglesas por fazerem escala na costa da Guiné, deram às pessoas a ideia de que os animais eram originários daquela região (e não da costa pacífica sul-americana); 

·        ao preço cobrado pelos marinheiros ingleses pelos animais, um guinéu, moeda de ouro utilizada à época.
Desde o século XIX estes roedores vem sendo utilizados em estudos experimentais de laboratório, por isso são também conhecidos pelo nome de cobaias, termo que, por vezes, também é utilizado para designar os hamsters.

Características

Os porquinhos-da-Índia vivem de quatro a oito anos e podem reproduzir-se ao longo de todo o ano, gerando dois a seis filhotes por ninhada. Para o primeiro acasalamento, recomenda-se que o macho tenha de três a quatro meses e as fêmeas de três a sete meses (jamais depois de sete meses). O período de gestação é de 59 a 72 dias, sendo a média de 62 dias. O tamanho dos filhotes, ao nascer, é de 7,62 cm. A idade ideal para o desmame é de 3 semanas.

Quando adultos, os machos medem cerca de 25 cm e pesam de 900 a 1200 gramas, enquanto as fêmeas costumam ser menores e mais leves, tendo em média 20 cm e pesando de 700 a 900 gramas.

São vivazes e dóceis, raramente mordendo, a menos que se sintam ameaçados ou pertubados. Adaptam-se bem ao cativeiro e são alimentados com ração de coelho peletizada, ou própria para o animal, feno ou capim, legumes (alface em pouca quantidade e não frequente, pois pode lhe causar diarréia e até levar à morte) e frutas frescas. Retirar as frutas/legumes diariamente quando não ingeridas. 

Recomenda-se a introdução do brócolis e da couve-flor na sua alimentação, por causa da quantidade de vitamina C que oferecem. Alimentos novos para o animal devem ser-lhe apresentados aos poucos, uma de cada vez, observando-se a reação. Detalhe: a ração não deve ser a base da alimentação do animal.

Alojamento
Muito rústico, este animal adapta-se facilmente a qualquer ambiente, exigindo apenas um local bem seco e que receba luz do sol direta durante uma boa parte do dia. Não requer quaisquer instalações especiais ou técnicas difíceis de manutenção. Basta um espaço onde possa organizar a sua rotina diária composta de passeios e brincadeiras além da higiene própria.

Alguns criadores recomendam, para um casal, um espaço de cerca de 3200 cm² sem teto e com uma vedação baixa. Para melhorar o conforto disponibilize uma casinha para que se possam resguardar do frio. Tenha sempre em atenção a exposição perigosa a eventuais predadores como gatos, cães e ratos.

Quanto mais porquinhos-da-índia, mais espaço é necessário. É importante observar o crescimento do animal, pois conforme suas necessidades, você pode ter que aumentar seu espaço (mesmo que só com um porquinho-da-índia), ou adaptar uma casinha para uma casinha maior. Evite rodinhas para exercícios, pois prejudicam a coluna do bichinho; substitua isto por atividades como soltá-lo em um local maior diariamente, com supervisão.


Gaiolas

Caso opte por uma gaiola, evite aquelas com gradil nos fundos. Prejudicam as patas do animal e podem causar-lhe doenças. Também é bom evitar gaiolas com vários andares, pois o animal pode cair e se machucar. O recomendado são gaiolas com um andar, porém extensas. Gaiolas Tipo aquário não são recomendadas. Mesmo com ventilação no topo, pode esquentar facilmente e pode ser ruim para o porquinho-da-índia.

O ideal da composição de uma gaiola é: existe um produto para a higiene desses animais que serve para não ficar o odor da urina e fezes, que é forrado no fundo da gaiola, além de absorver a sujeira. Acima dessa forragem, você pode por jornal, serragem ou até um pano em tecido.

Nunca é bom por coisas demais numa mesma gaiola. Além de sobrar pouco espaço, o animal não poderá se exercitar e nem sequer andar.

Higiene


Porquinhos-da-Índia necessitam de uma higiene um pouco cautelosa. Por exemplo, é importante cortar as unhas do animal mensalmente (ou quando necessário), sempre procurando cortar antes da parte vascularizada da unha (cortar antes da parte vermelha, onde fica a circulação de sangue). Em algumas espécies pode ser mais difícil de visualizar a parte avermelhada, portanto, corte somente as pontas (utilizando um cortador-de-unhas ou até mesmo lixando).


NOTA: nunca vire o animal de barriga para cima caso ache mais fácil cortar, pois eles ficam com falta de ar podendo morrerem asfixiados.


Banho
Geralmente, espécies que tem pelo curto não precisam necessariamente de banho, a não ser que seja estritamente necessário. O tempo ideal é porquinhos-da-índia tomarem banho de seis em seis meses. Você pode utilizar xampu para gatos ou próprio para roedores. 

O processo é muito cauteloso: você deve colocar em uma vasilha um pouco de água (mais ou menos antes da cabeça do animal, para não afogá-lo) bem rasa, separar o xampu e toalha. Lave-o bem e retire muito bem todo o produto da pelagem do animal. Tome cuidado com a área sensível dos olhos e orelha. Novamente: não vire o animal. Seque-o com uma toalha e só o devolva para seu alojamento quando totalmente seco; nunca húmido ou molhado.

Raças
Os porquinhos-da-índia apresentam uma grande variedade de cores e padrões, a saber:



Nenhum comentário:

Postar um comentário

EstampsCamisetas