quarta-feira, 10 de abril de 2013

Estudo mostra que 'anéis de fadas' são criados por cupins

Cientistas alemães descobrem como se formam anéis de vegetação em partes desérticas no sul do continente africano






Os “anéis das fadas” – círculos de grama com o centro sem nenhum tipo de vegetação – têm intrigado os cientistas há muito tempo.

Encontrados principalmente nos pastos do sul do continente africano, estas formações podem chegar a 20 metros de diâmetro, mas ninguém sabia o que as causava. Agora, um novo estudo descobriu uma possível explicação: os culpados não são fadas, e sim, cupins.

Uma determinada espécie do inseto, chamada Psammotermes allocerus , foi encontrada em todas as centenas de círculos estudados em um trecho de dois mil quilômetros de deserto entre o centro de Angola e o norte da África do Sul.


Funciona assim: os cupins comem as raízes da grama, deixando o solo menos denso e mais poroso, criando um buraco de areia sem vegetação. Mas como as plantas respiram – ou evaporam água na atmosfera – estes centros arenosos conseguem absorvem e reter mais água do que solos gramados.

O reservatório de água que se forma abaixo do círculo permite que a vegetação ao redor cresça, em forma de grama perene, o que por sua vez fornece alimento para os cupins, de acordo com o estudo publicado no periódico Science .


Fazendas de grama

É desta maneira que estes ecossistemas conseguem durar por décadas. Mas a questão é: como os cupins sabem quando é hora de parar de comer? De acordo com o líder do estudo Norbert Juergens, da Universidade de Hamburg, o que acontece é uma forma de “engenharia de ecossistemas”.


“Acredito que os cupins parem com a destruição de grama na margem do círculo de terra baseados em um comportamento nato,” disse Juergens. “Assim, eles permitem a formação da grama perene, que pode ser vista como uma “fazenda” de grama. Funcionalmente, ela não é tocada, mas funciona como uma reserva para anos de seca extrema”.

Os cupins também criam oportunidades para outras espécies, que se estabelecem no ecossistema recém-criado. O estudo encontrou, por exemplo, que os anéis de fadas atraem várias espécies de formigas, abelhas, vespas, plantas e pequenos mamíferos.

Deste modo, ao criar estes oásis circulares, os cupins transformam “ grandes regiões desérticas em paisagens dominadas por pastos perenes e ricas em biodiversidade, que conseguem sustentar várias espécies mesmo durante períodos de seca”, de acordo com o estudo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

EstampsCamisetas