sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Teleférico do Alemão supera Pão de Açúcar em visitantes


O sistema, inspirado na bem-sucedida experiência de Medellín, na Colômbia, promete finalmente incorporar as 16 favelas da região e seus 120.000 moradores à cidade. Para percorrer as seis estações e os 3,4 quilômetros de extensão do teleférico, serão necessários apenas 16 minutos - trajeto que renderia uma caminhada de, pelo menos, uma hora.




Quem está lá a passeio gostaria que o trajeto fosse mais demorado. Lá de cima, de uma altura que varia de 30 a 142 metros, descortina-se uma paisagem que impressiona por todos os motivos.

Reprodução


O trajeto, que o governo estadual e a prefeitura pretendem integrar ao roteiro turístico do Rio de Janeiro, tem momentos de deslumbre diante das belezas locais, como a tradicional Igreja da Penha, e outros de espanto com o gigantismo do imenso bolsão de miséria formado pelas favelas do complexo.  


De acordo com a Supervia Trens Urbanos, responsável pela administração do equipamento, 14 mil pessoas transitam diariamente pelos vagões suspensos da comunidade pacificada. 


Desse total, o turismo responde por 35,7% durante os dias úteis e 64,3% aos fins de semana. O quantitativo é superior ao registrado pelos vagões do Pão de Açúcar, conhecido como um dos principais pontos turísticos do Rio de Janeiro.


O Teleférico do Alemão se tornou um dos principais pontos turísticos da cidade ,De acordo com a Secretaria estadual de Transporte, com 3,5 km de extensão, seis estações e 152 gôndolas, o sistema, inaugurado em 7 de julho de 2011, já transportou mais de 4,5 milhões de pessoas.

Boa parte dos turistas que vão ao Alemão são estrangeiros, curiosos para conhecer o cenário das favelas. Mesmo assim, cada vez mais turistas nacionais visitam o local.



Entre os pontos que podem ser vistos do morro e ganham destaque durante o tour estão a Igreja da Penha, a Ponte Rio-Niterói e o Engenhão. Além disso, a movimentação das tropas do Exército também despertam a curiosidade dos turistas.



Localizado na zona norte do Rio, o Complexo do Alemão é um conjunto de 13 favelas, que foi pacificado em 2010 e onde habitam cerca de 65 mil pessoas.



O objetivo do governo agora é qualificar e atrair profissionais do turismo para atuar na região. A ideia é fazer com que o turismo, que já é intenso, ajude a revitaizar economicamente o Alemão. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

EstampsCamisetas