sábado, 17 de abril de 2010

Como funciona a escalada em gelo?



Para muitas pessoas, familiarizar-se com o gelo significa beber algo congelado. O pior que pode parecer acontecer é o cérebro congelar.
Mas os loucos por aventura passam horas e até dias com o rosto contra uma geleira ou cachoeira (em inglês) congelada, utilizando picaretas e cordas para escalarem uma superfície fina, rugosa e ameaçadora. O gosto pelo perigo. Eu vou cair numa fenda de geleira? O meu corpo vai congelar? Uma avalanche vai aparecer do nada? É ele que faz esses praticantes se apaixonarem por esse esporte.


Eckenstein 1890
A escalada em gelo evoluiu da escalada em rocha e outras atividades montanhistas. Em altas altitudes, os escaladores precisavam saber como navegar em áreas congeladas e escorregadias, enquanto subiam uma montanha ou face de rocha. Eventualmente, eles começaram a desenvolver ferramentas e equipamentos especializados para superar tais áreas congeladas. Com o tempo, os escaladores começaram a procurar também só por escaladas em gelo.
Podemos dizer que o surgimento da escalada em gelo ocorreu em 1908, quando um escalador, Oscar Eckenstein, criou garras dentadas chamadas de bases de ferros, que eram encaixadas embaixo da bota. Estes ferros permitiam que o escalador obtivesse tração no gelo escorregadio.

Antes da invenção dos ferros, os escaladores precisavam usar o corta-passo, um trabalhoso método de abrir áreas na neve e no gelo com uma picareta ou machadinha, para criar uma trilha.
Suíça derretida






Cientistas anunciam que as "neves eternas" dos Alpes desaparecem rapidamente. Em dez anos, 12% do gelo nas montanhas suíças derreteu.

Laurent Grivel
Nos anos 30, o escalador Laurent Grivel fez outro avanço significativo. Ele acrescentou presas afiadas saindo da frente dos ferros, permitindo que os escaladores navegassem sobre o gelo excessivo. Então, nos anos 60, Yvon Chouniard, que resolveu criar a linha de roupas Patagonia, revolucionou o design de machados para gelo. Primeiro, ele reduziu o tamanho de 25 polegadas (63,5 cm) para 22 polegadas (55,8 cm).

Depois, ele mudou o formato da picareta tradicional, que na época era reta em um ângulo raso até o cabo. Esse ângulo raso era fino para a escalada em gelo regular, mas não era eficaz para neve e gelo mais abundantes. A picareta curvada entrava mais facilmente no gelo e também era mais fácil de ser removida

Nenhum comentário:

Postar um comentário

EstampsCamisetas